António Costa e o Zé

Para quê comentar quando o Eduardo já disse tudo?

Dando de barato o nonsense do “acordo”, há aqui um ponto que não deve ser escamoteado: se, antes do escrutínio de 15 de Julho, Costa tivesse sequer sugerido a possibilidade de um “acordo” ulterior com José Sá Fernandes, mesmo sem pelouro, perdia logo um terço dos seus potenciais eleitores. Está escrito nas estrelas que “isto” vai acabar em desastre. É só esperar pelo próximo túnel. Quem não percebe a evidência, devia meter explicador.
Que o BE deixe de ser a força política para passar a ser partido sério (com tudo o que isto acarreta) não me choca tanto quanto o Pelouro oferecido (ganho) a Sá Fernandes. Depois da birra do túnel? Concordo com o Eduardo, isto vai acabar em desastre.

Vale a pena ler

Sobre a Monarquia – no Bandeira ao Vento. Brilhante texto, com muito humor de um dos melhores cartunistas portugueses.

Sobre Isqueiros – no Hoje há Conquilhas, amanhã não sabemos. Realmente, o Governo anda preocupado com as “pequenas coisas”, isqueiros, cartão único, fim dos alugueres dos contadores e sei lá mais o quê (Ah, a ASAE). O Governo quer mostrar trabalho não tanto no que lhe compete, mas no que pode. E as questões de fundo ficam no fundo do saco. É pena!