Palpita-me que vou desejar que o Estrela tivesse feito greve.

Anúncios

Lembro-me de esperar pelas madrugadas dos Congressos do PSD para ouvir Santana Lopes. Valia a pena, dentro da modorra que é o PSD (com excepção da Jardim, por razões diferentes) os restantes discursos pouco ou nada mexiam comigo.
Depois Santana foi para a Figueira e para Lisboa. Lembro-me de me ter fartado de andar numa Lisboa constantemente em obras. Muita gente refilou com o túnel, hoje andam caladinhos, já que o Zé já não embarga nada. Aparentemente, converteu-se. Ah, a alegria das conversões.
Depois foi um salto para Primeiro Ministro. Claro que me desiludiu e claro que a coisa não correu bem. Continuo é a achar que não foi tão mau como o pintam, ainda hoje. Houve dificuldades de comunicação entre o Governo? Houve. Houve barracadas de Ministros e Secretários de Estado? Houve.
Mas, para mim o mais importante terá sido o papel dos media na queda de Santana. Os mesmos que não abrem a boca para deitar abaixo Mário “jamais” Lino, o outro senhor que gostava de limpar o pó à Carla Bruni, a Drª que critica um jornalista por ir contra o combinado, e fazer perguntas chatas, estagnação foi proibido na Lusa, os avisos subjectivos à SIC de que o contrato acaba para o ano, e sei lá mais o quê… epá, são tantos casos que me esqueço.
O Governo de Santana Lopes foi mau? Terá sido. Mas este não tem feito muito melhor, não têm faltado casos e polémicas, e dava algum gozo ler a comunicação social. Era tão livre e liberta que enojava. Hoje é o contrário. Carneirinhos bonitos.
Venha Santana, mesmo que perca, e volte o jornalismo livre de constangimentos. Em Santana ninguém teme bater. Se calhar aqui também se vê como se faz um líder. Houve alguns no século XX.

Aniversários

Em primeiro lugar, lá por fora.
Um abraço forte e um feliz aniversário ao primo careca que vive no Brasil. Foi bom ter-te cá no casamento, pena que não deu para nada. Temos de combinar uma estadia por aí:p Deus te continue a abençoar. (Pssst, fotografias com camisola do Benfica é de mau tom, afasta os visitantes do blog:p Beijinhos no resto do pessoal aí de casa).
E à minha pinçusa, happy c-day. Love you a lot more everyday. Amo-te muito

Pá Pinçusa

Porque sei que não sou perfeito (longe, longe disso), porque amo a minha linda esposa, porque parece que amanhã é dia 17 (dia 17? Que quererá dizer isto?), porque não te digo AMO-TE as vezes necessárias, porque anseio pelo momento em que entro pela soleira da porta e parece que não me vês há meses, e me enches de beijinhos, demonstrando o teu amor.

Amo-te, my best friend. Wanna make you happy.

Quando for grande quero ser deputado

Guilherme Silva sugeriu que a Assembleia trabalhasse só de 3ª a 5ª Feira.
A Comissão do Orçamento e Finanças de hoje foi cancelada por falta de quórum.
Há uma semana, foi a polémica dos deputados que faltaram, principalmente os do PSD.

Pelo que recebem, pelos que representam, pelo que, aparentemente, não fazem… eu ia terminar a ideia, mas se calhar descia demasiado o nível, coisa que nunca fiz no blog.

Quando for grande quero ser deputado. Ganha-se mais do que sendo reformado, e parece que se faz mais ou menos o mesmo, mas podemos chamar nomes aos senhores das outras bancadas.

Porto em primeiro

Estive a ver as equipas que ficaram em primeiro e em segundo lugar dos grupos da Champions.
Ter ficado em primeiro (e calham-nos na rifa: Chelsea, Inter, Atlético, Vilarreal, Lyon e Real) ou em segundo lugar (apanharíamos: Roma, Panathinaikos, Liverpool, Barcelona, Manchester, Bayern e Juventus) é quase igual.
Duvido que alguma das equipas portuguesas passe dos oitavos. Ontem viu-se. Jogámos bem, vá, assim,assim, e só ganhámos por 2-0 a uma equipa de segunda.
Em Fevereiro sabemos mais.

NBC

Longe vão os tempos de The West Wing, Seinfeld, Get Smart, Cheers, Friends. A NBC tem lutado para ter sucessos televisivos, que parecem mais e mais esparsos.

O canal NBC está a viver dificuldades neste nova season. Heroes continua a descer nos ratings, e a nova versão de Knight Rider não tem sido o sucesso que se esperava.

As novas séries não foram o sucesso esperado. Para além da já citada Knight Rider, “My Own Worst Enemy” foi cancelada ao fim de 3 ou 4 episódios.

E Heroes, continua a cair nesta 3ª série, mantendo o exemplo do ano anterior.

Em virtude disto, o Chief Executive Jeff Zucker da NBC Universal veio dizer que a televisão está a pensar em cortar no número de horas de séries de TV, ainda que continue a investir em episódios piloto.

A crise chegou à TV, a que não devem ser incólumes os peer-to-peers, e o TIVO, principalmente nos EUA.

A ver como reagem todos os outros canais.

Sci-Fi

A Meo lá estreou o seu último poker, o canal Sci-Fi. E, pelos sms enviados aos subscritores do serviço, este é grátis até final do ano. A partir de Janeiro, a dúvida dissipa-se. Irá para o pack que custa 5€ ou poderá comprar-se avulso? Esta de comprar um pack de quase 30 canais, quando só nos interessam 2 ou 3, tem muito que se lhe diga, mas enfim.
Por enquanto a programação é fraca.
Não há Battlestar Galactica (o que nem me faz muita mossa, já que comprei a mini-série e as 3 primeira séries, no e-bay, por 50 euros), os filmes ou são fracos (normal nas produções do canal) ou muito vistos (12 Macacos e Jurassic Park), e a série mais recente é mesmo Flash Gordon, que por acaso nem é nada de outro mundo.

Resumindo, há muita palha (Xena e Hércules), coisas que nunca tinha visto (American Gothic, Sliders e Andromeda), e clássicos (Knight Rider e Quantum Leap). Pagar por isto? Por enquanto só se for mesmo aos 0.75€ da tabela, porque senão…

Ainda assim, vale a pena rever Quantum Leap, uma das que me deixou saudades. Knight Rider, irei ver um ou outro episódio. Flash Gordon, nem aquece, nem arrefece, e parece que vou conseguir ver por ordem Surface.